A Fisioterapia denominada de Fisioterapia Pélvica ou Fisioterapia em Uroginecologia e Coloproctologia tem como objetivo principal reabilitar a musculatura do assoalho pélvico. 

 

O que é assoalho pélvico?

É uma estrutura complexa formada por músculos, fáscias e ligamentos que se localiza entre o osso púbis e o cóccix, na pelve.

Possui três funções: 

  1. Suportar os órgãos pélvicos em suas posições anatômicas;
  2. Manter a continência urinária e fecal;
  3. Função sexual.

Principais Disfunções do Assoalho Pélvico:

  • Incontinência de flatus; 
  • Incontinência urinária e fecal (perda involuntária de urina e fezes);
  • Dispareunia (dor durante a relação sexual);
  • Vaginismo (contração involuntária do assoalho pélvico que dificulta a penetração);
  • Ejaculação Precoce;
  • Disfunção Erétil;
  • Dor Pélvica Crônica (geralmente consequência de Endometriose).

O trabalho fisioterapêutico é baseado em treinamento com exercícios, uso da eletroneuroestimulação muscular, técnicas de biofeedback, terapia comportamental, entre outros. O tratamento conservador pode aliviar o paciente do grande desconforto provocado pelo sintoma.

É importante saber que o paciente deve passar pela consulta médica e assim ser encaminhado para a Fisioterapia. O trabalho em equipe multidisciplinar (médicos, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas) tende a obter melhores resultados. Em alguns casos, a cirurgia é o tratamento de escolha, mas deve-se ter em mente que aprender a controlar seu assoalho pélvico é de fundamental importância para se obter qualidade de vida! De acordo com as recomendações da Sociedade Internacional de Continência (ICS), a fisioterapia é indicada como tratamento de primeira linha para a maioria das disfunções do assoalho pélvico. 

 

Contate-nos